Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

ANÁLISE DO FLUXO ASSISTENCIAL DA URGÊNCIA E EMERGÊNCIA EM HOSPITAL DE ALTA COMPLEXIDADE NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Fundamentação/Introdução

Um hospital de Urgência e Emergência divide-se em eixos, áreas e planos, coordenados com o Sistema de Acolhimento com Classificação de Risco (ACR), organizando o fluxo (HumanizaSUS). Se há interrupção desta cadeia, surgem ruídos em todo o fluxo assistencial.

Objetivos

Descrever a fase exploratória do campo de trabalho, cujo objetivo é entender a organização e o funcionamento da Urgência e Emergência (UE), em hospital público de grande porte de abrangência regional.

Delineamento/Métodos

Trata-se de estudo exploratório, descritivo, com abordagem qualitativa. Os dados foram coletados através de observação participante da rotina dos profissionais da Urgência e Emergência e do acompanhamento do andar de usuários dentro da unidade, no período de março a dezembro de 2016. Utilizou-se também o fluxograma analisador, sendo possível descrever ruídos do processo de trabalho (PT) e o modo que como se ordena o fluxo assistencial. Esta pesquisa é realizada por alunos e docentes da graduação em Medicina, no Observatório Microvetorial de Políticas Públicas em Saúde e Educação em Saúde da UFRJ/ Macaé.

Resultados

Os ruídos entre profissionais são: falta de comunicação e entrosamento, sobrecarga na recepção/triagem, plantões exaustivos, ausência de protocolo, despreparo para o ACR. Entre usuários: demora no atendimento, falta de informação, percurso longo/confuso no atendimento. Entre gestores: falta de comunicação com o restante da equipe, falta de apoio para implantar o ACR. As interações entre profissionais são obstrutivas/sobrepostas, provocando estrangulamentos de fluxo/represamento de pessoas em algumas áreas: superlotação da área vermelha congestiona a amarela, com pacientes em estado grave junto com já os estabilizados. A verde fica com pacientes da área amarela, juntamente os da observação.

Conclusões/Considerações finais

Os ruídos observados refletem o fluxo assistencial confuso. O Humaniza SUS propõe que um hospital de UE organize-se em eixos (vermelho/azul), áreas (vermelha/amarela/verde) para que as intervenções ocorram no momento oportuno de acordo com risco de vida, e respeitando direitos dos usuários. Sua implementação depende da gestão compartilhada.

Palavras Chaves

ACR; SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE; URGÊNCIA E EMERGÊNCIA; GESTÃO HOSPITALAR.

Área

Clínica Médica

Instituições

Autores

Mariana de Oliveira Tavares, Bruna do Nascimento Villela, Letícia Rodrigues de Almeida, Cyntia Fiuza Morais, Kathleen Tereza da Cruz


Fechar

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017