Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

A importância da eletroforese de proteínas na investigação nefrológica das gamopatias monoclonais: relato de caso

Fundamentação/Introdução

O Mieloma Múltiplo (MM) é uma gamopatia monoclonal causada pela proliferação indiscriminada de plasmócitos na medula óssea. Apresenta-se com insuficiência renal em 20% a 35% dos pacientes ao diagnóstico, decorrente do acúmulo de imunoglobulinas nos glomérulos. Nesses casos, a eletroforese de proteínas (EFPTN) é fundamental para a detecção e quantificação do componente monoclonal.

Objetivos

Destacar a importância da eletroforese de proteínas na investigação diagnóstica das gamopatias monoclonais dentro da nefrologia.

Delineamento/Métodos

Relato de caso.

Resultados

Paciente feminino, 64 anos, com queixa de edema em membros inferiores, há 1 ano e piora, há 1 mês. Portadora de Diabetes Mellitus, há cerca de 6 anos, Hipertensão Arterial Sistêmica, há 5 anos, além de Descrição do caso: Artrose e Rinite Alérgica. Nos antecedentes familiares nega nefropatias e ao exame físico encontrava-se com edema avaliado em 4 +, pressão arterial de 160x100 mmHg e sinal de Giordano negativo. Os exames laboratoriais de triagem evidenciaram dislipidemia e proteinúria nefrótica: colesterol total: 316mg/dl; Glicose: 113 mg/dl; Ureia: 19 mg/dl; Triglicerídeos: 468 mg/dl; Creatinina: 0,8 mg/dl; Clearence de creatinina: 131,41 ml/min/1,73m2; Proteinúria de 24 horas: 13231,2 mg/24h. Na investigação da Síndrome Nefrótica e sua possível etiologia, os exames laboratoriais como complemento CH50, C3 e C4, anti-DNA, antígeno carcinoembriogenico (CEA), entre outros, possibilitaram descartar hipóteses auto-imunes. A EFPTN evidenciou hipergamaglobulinemia que na eletroforese de proteínas urinárias confirmou disglobulinemia monoclonal com proteína Bence Jones positiva na urina. Adotou-se como conduta o encaminhamento ao hematologista para terapêutica específica.

Conclusões/Considerações finais

A presença de proteinúria acentuada, associada a fatores de risco como a idade avançada da paciente, fez-se necessária uma investigação para MM. A eletroforese de proteínas é considerada um método de triagem para a presença do componente monoclonal e nesse caso foi esclarecedor, ao detectar a presença das cadeias leves da imunoglobulina na urina, chamadas de proteínas monoclonais de Bence Jones. Portanto o uso rotineiro da EFPTN na nefrologia associa-se ao diagnóstico das gamopatia monoclonais, patologias que, se não diagnosticadas precocemente, conduzem às consequências catastróficas do ponto de vista da sobrevida renal.

Palavras Chaves

eletroforese; mieloma múltiplo; nefrologia.

Área

Clínica Médica

Instituições

Faculdade de Medicina Nova Esperança - Paraiba - Brasil

Autores

Karina de Medeiros Amorim, Barbara Freitas Neves, Cecilia Neta Alves Pegado, Thalita Back de Lima Moura, Theresa Rhaquel Sobreira França


Fechar

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017