Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

ANÁLISE DO ABANDONO DO TRATAMENTO DA TUBERCULOSE NA REGIÃO DO BAIXO AMAZONAS NO PERÍODO DE 2011 A 2015.

Fundamentação/Introdução

A tuberculose é uma doença infecciosa de elevada magnitude e importância no mundo. Estima-se que um terço da população mundial esteja infectada e o Estado do Pará foi responsável por 3425 novos casos de tuberculose no ano de 2014 (BRASIL, 2015). Em 2003, a partir da criação do Tratamento Diretamente Observado (TDO), o controle dessa patologia se tornou mais rigorosa, tentado acabar com abandono.

Objetivos

O estudo tem como objetivo analisar o perfil do abandono do tratamento da tuberculose na região do baixo amazonas no período de 2011 a 2015, avaliando a correlação entre o (TDO) realizado nessa região e o abandono do tratamento.

Delineamento/Métodos

Trata-se de uma pesquisa com metodologia quantitativa, descritiva, retrospectiva,a partir de dados coletados no SINAN.

Resultados

O total de pacientes notificados por Tuberculose (TB) na região do Baixo Amazonas foi de 1131 casos. A cidade que mais teve notificações em todos os anos estudados foi Santarém com 55,8%. Quanto ao tipo de entrada, a principal entre os pacientes que abandonaram o tratamento na região do Baixo Amazonas foi caso novo, com 82%. Quanto ao encerramento, a cura representou 62,8% ,e o abandono um total de 4,4%. Quanto ao sexo que mais teve notificações foi o masculino, com 64%, e quando analisado o abandono e cura esse mesmo sexo também tem maior prevalência com 72% e 63% respectivamente. Outros dados epidemiologicos importantes observados foram a faixa etária de 20 a 39 anos com 52%, raça/cor parda com 40%. Além disso, uma grande quantidade de indivíduos que não possuíam o dado HIV esclarecido, representados por 14% no grupo que abandonou o tratamento e 20%, nos que obtiveram cura. Isto representa um fator preocupante, visto a grande relevância dada na literatura pesquisada à co-infecção tuberculose-HIV. Quanto à forma clínica da doença, podemos perceber que a forma pulmonar foi a mais prevalente tanto nos pacientes que abandonaram o tratamento em 94%, bem como nos pacientes curados 89%.

Conclusões/Considerações finais

Este estudo conseguiu concluir acerca de dados sobre a incidência e a prevalência da tuberculose na região do Baixo Amazonas foi que todos os dados foram condizentes ou abaixo da meta estipulada pelo Ministério da Saúde e a OMS, indicando que a situação sobre o abandono na região do Baixo Amazonas está adequada. Pode-se ver que os dados, em sua maioria, refletem bem o perfil dos pacientes, entretanto alguns deixam lacunas que poderiam ser sanadas, se todas as fichas fossem preenchidas de forma mais completa pelos profissionais da saúde.

Palavras Chaves

Área

Clínica Médica

Instituições

UEPA - Para - Brasil

Autores

Mônica Nogueira de Menezes, Yasmin da Silva Nascimento, Jociney José Pedroso da SIlva Júnior, Haíssa Ramilly dos Santos Favacho, Maysa Carla Paiva Terasawa


Fechar

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017