Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

ABORDAGEM DA CARDIOPATIA INDUZIDA POR STRESS (SÍNDROME DE TAKOTSUBO) NA EMERGÊNCIA

Fundamentação/Introdução

A síndrome de Takotsubo é caracterizada pela presença de movimento discinético transitório da parede anterior do ventrículo esquerdo, com acentuação da cinética da base ventricular, com elevação de catecolaminas, simulando síndrome coronariana aguda (SCA). Cerca de 2% de todas as admissões por suposta SCA são casos de Takotsubo. É comum após desastres naturais e tem ocorrência sazonal, com a maioria dos casos relatados no verão e no período da manhã. Há relato de casos em todo o mundo, em ambos os sexos e em todas as idades e etnias, entretanto, sua maior prevalência é na faixa etária dos 65 aos 70 anos e 90% dos casos em mulheres ocorre na pós-menopausa.

Objetivos

Analisar abordagem, tratamento e desfecho clínico de paciente admitido na Emergência como síndrome coronariana aguda, com cineangiocoronariografia sem evidência de doença coronariana, em hospital privado de médio porte.

Delineamento/Métodos

Relato de caso de banco de dados de registro de SCA em hospital privado de médio porte

Resultados

Foi acompanhado um paciente do sexo feminino de 54 anos, com sinais e sintomas típicos de SCA após estresse emocional importante. Apresentava ECG compatível com IAM com supra de segmento ST. Foram iniciadas medidas de suporte. O ecocardiograma transtorácico evidenciou disfunção leve de VE e derrame pericárdico moderado sem tamponamento e o cateterismo cardíaco apresentava padrão de Síndrome de Takotsubo, com disfunção leve de VE e ausência de lesões obstrutivas. Foi admitida na Unidade Coronariana e realizou ressonância magnética nuclear cardíaca, que apresentou acinesia apical, também compatível com a síndrome. Os marcadores reumatológicos revelaram-se negativos. Foi iniciado tratamento com colchicina e recebeu alta assintomática, após 11 dias de internação.

Conclusões/Considerações finais

Cerca de 8% das SCA sem supra de segmento ST e com CAT sem doença coronariana, são Síndrome de Takotsubo. Este número eleva-se a 10% se considerarmos apenas o sexo feminino. O investimento em atualização e treinamento visando manter a equipe de Emergência com alta performance, alinhada com uma boa interação com outros setores (como a Unidade Coronariana), aliados à infraestrutura de excelência, constituem importantes fatores para diagnóstico correto da causa da SCA e direcionamento preciso do tratamento desta enfermidade no setor de Emergência

Palavras Chaves

Takotsubo Emergência SCA

Área

Clínica Médica

Instituições

Hospital Samaritano Botafogo - Rio de Janeiro - Brasil

Autores

Rachel Cristine Vale Silva, Melina Sapi, Tuane Costa Villela, Pedro Paulo Nogueres Sampaio, João Mansur Filho


Fechar

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017