Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Amigdalite aguda com evolução desfavorável - provável infecção por herpes virus

Fundamentação/Introdução

Amigdalite é uma condição clínica frequente em nosso meio, geralmente de curso auto-limitado. Entretanto, casos com evolução desfavorável são descritos podendo levar ao óbito

Objetivos

Descrever um caso clínico de disfunção orgânica múltipla secundária a provável infecção viral de amigdala

Delineamento/Métodos

Feminino, 49 anos, relato de há 2 meses apresentar mal estar e dor de garganta tendo feito uso de múltiplos antibióticos para amigdalite nesse período, sob supervisão de otorrinolaringologista, sem melhora dos sintomas. Foi admitida em serviço de urgência com epistaxe volumosa, instável hemodinamicamente. Identificado sangramento em amigdala esquerda sem resolução com hemostasia por eletrocautério, tendo sido realizado amigdalectomia. Sem novos episódios de epistaxe, recebeu alta para a enfermaria onde, no sétimo dia de internação hospitalar, iniciou quadro de icterícia importante, com aumento progressivo de bilirrubina direta (pico: 19,2mg/dl) e de transaminases (pico: AST: 1587U/l e ALT 386U/l) associada a rebaixamento do nível de consciência

Resultados

Encaminhada para Unidade de tratamento Intensivo, ultrassonografia de abdome não demonstrou sinais de hepatopatia crônica e as vias biliares não tinham obstruções. Sorologias para hepatites A, B e C, HIV, Ebstein barr e herpes simples 1 e 2 negativos, pesquisa de auto-anticorpos não reagentes, ceruloplasmina 28,3mg/dl. Iniciou quadro de sangramento em cavidade oral continuo, com queda hematimétrica importante, necessitando de múltiplas transfusões. Reavaliada pela otorrino, não foi identificado foco de sangramento oral. Realizou endoscopia digestiva alta: lesões ulceradas em esôfago distal, características de herpes, impressão corroborada por biópsia. Foi iniciado aciclovir venoso para tratamento empírico de provável quadro sistêmico causado por herpes. Paciente evoluiu com choque e disfunção de múltiplos órgãos, necessitando de terapia de substituição renal e altas doses de vasopressores. Sem alteração do índice normativo internacional (INR) em nenhum momento, manteve bilirrubinas em ascenção e apresentou queda abrupta de transaminases, com óbito no 28º dia de hospitalização

Conclusões/Considerações finais

A infecção pelo vírus do herpes é comumente associado com manifestações cutâneas porém pode se apresentar como amigdalite severa ou disfunção orgânica, como hepatite fulminante, devido a disseminação visceral do vírus. Devido aos achados inespecíficos, esse diagnóstico pode não ser considerado, o que retarda o inicio do tratamento e aumenta a já alta taxa de mortalidade

Palavras Chaves

#herpes #amigdalite

Área

Clínica Médica

Instituições

Hospital João XXIII - Minas Gerais - Brasil

Autores

Rafael Alves Vidal De Lima, Paulo Cesar Correia, Luana Dias Gomes Pereira, Sylmara Jenifer Zandona Freitas, Frederico Bruzzi de Carvalho


Fechar

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017