Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

ABORDAGEM EM DOENÇA POLIPÓIDE ADENOMATOSA FAMILIAR, RELATO DE CASO.

Fundamentação/Introdução

Introdução/Fundamentos: A doença polipoide adenomatosa familiar (PAF) é uma síndrome autossômica dominante relacionada a aproximadamente 1% de todos os casos de carcinoma colorretal, caracterizado por acometimento precoce, se comparado às neoplasias esporádicas do trato gastrointestinal (TGI). A PAF é caracterizada pela presença de pólipos adenomatosos na extensão do TGI, sendo mais comum no segmento colônico.

Objetivos

Objetivos: Relatar um caso de PAF com evolução para carcinoma colorretal bem como a conduta adotada, em um paciente de 44 anos.

Delineamento/Métodos

Relato de caso

Resultados

Descrição do caso: Paciente masculino, 44 anos, residente de Campos dos Goytacazes, com história familiar de câncer colorretal, procurou o serviço de coloproctologia referindo dor em cólica de moderada intensidade e astenia; nega hipertensão e diabetes. Ao exame físico, encontrava-se hidratado, hipocorado, acianótico, anictérico e afebril. Exame abdominal sem alterações dignas de nota. Aos exames complementares, a tomografia computadorizada (TC) evidenciou áreas de espessamento parietal focal no ceco, sem sinais de linfonodomegalias ou densificação da gordura adjacente; a primeira videocolonoscopia identificou a presença de pólipos sésseis em cólon ascendente, e com intervalo de 7 meses, a segunda apontou o surgimento de lesão vegetante de ceco, além da polipose pré-existente, com preservação da mucosa retal. A proposta cirúrgica padrão seria uma protocolectomia total com anastomose íleoanal e bolsa ileal em J, visto que a mesma elimina o risco de câncer retal e preserva a função esfincteriana, contudo foi indicada colectomia total com íleorretoanastomose, uma vez que, não houve acometimento retal (PAF atenuado) e o paciente estava ciente da necessidade de submeter-se a reavaliações endoscópicas a cada 6 meses.

Conclusões/Considerações finais

Considerações finais/Conclusões: O diagnóstico precoce e a correta conduta aplicada são vitais na condução de casos de PAF, bem como a identificação precoce de casos em outros familiares, sendo importante para a profilaxia de câncer colorretal. Dentre os objetivos do tratamento cirúrgico, destacam-se a remoção de toda a mucosa colorretal de risco e, sempre que possível, a preservação da continência anal, sendo uma das opções a colectomia total com íleorretoanastomose, desde que haja um acompanhamento seriado devido a possibilidade de câncer na porção terminal preservada.

Palavras Chaves

Carcinoma colorretal, polipose adenomatosa familiar, trato gastrointestinal.

Área

Clínica Médica

Instituições

Autores

Ana Carolina Guedes Castro, Andrei Vargas Vieira Lopes, Amanda Pereira da Costa, Enilton Monteiro Machado


Fechar

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017