Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Análise Espacial das ocorrências por causas externas em um município brasileiro da tríplice fronteira Brasil, Paraguai e Argentina.

Fundamentação/Introdução

Introdução: As causas externas constituem um grande problema de saúde pública no mundo, atingindo principalmente países em desenvolvimento como o Brasil, com taxas de morbimortalidade cada vez mais elevadas.

Objetivos

Objetivo: Analisar a distribuição espacial das ocorrências por causas externas atendidas no pronto-socorro de um hospital público localizado na tríplice fronteira Brasil, Paraguai e Argentina procurando verificar a relação entre as ocorrências por causas externas e as condições socioeconômicas e demográficas ao nível de setores censitários do município de Foz do Iguaçu.

Delineamento/Métodos

Métodos: Os dados foram obtidos no Hospital Municipal Padre Germano Lauck, em Foz do Iguaçu, e no Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e avaliados através de Análise Exploratória de Dados Espaciais. Os programas QGis® 2.14 e GeoDaTM foram utilizados para analisar 4328 ocorrências em 327 setores censitários, no período de janeiro a dezembro de 2014.

Resultados

Resultados: Durante o período de estudo ocorreram uma média de 13,2 ocorrências/setor censitário, variando entre 0 e 178. As ocorrências foram em sua maioria acidentes automobilísticos (42,1%), em dias úteis (69,3%), das 06 h às 18 h (57,6%) e envolvendo homens (66,5%). Por meio dos os índices de Moran global e local verificou-se a presença de autocorrelação espacial positiva (I = 0.1651, p = 0.001), demonstrando clusters com altas taxas de ocorrências por causas externas em regiões próximas à Ponte da Amizade, fronteira entre Brasil e Paraguai. Dentre diferentes indicadores socioeconômicos avaliados, domicílios alugados apresentou uma associação espacial significativamente positiva (I=0,2266; P=0,001), indicando que quanto maior a proporção de casas alugadas em um setor censitário, maior o número de ocorrências. Outro indicador que apresentou associação espacial significativa, no entanto negativa, foi renda per capta (I=-0,1901; P=0,001), indicando que quanto menor a renda per capita, maior o número de acidentes e violência.

Conclusões/Considerações finais

Conclusões: Disparidades socioeconômicas influenciam significativamente no aumento número de ocorrências por causas externas, indicando que políticas públicas aplicadas ainda são modestas e ou ineficazes, refletindo diretamente no hospital público deste município de tríplice fronteira internacional.

Palavras Chaves

Causas externas; Análise espacial; Epidemiologia; Serviços médicos de emergência

Área

Clínica Médica

Instituições

Duke University - - Estados Unidos, Universidade Estadual de Maringá - Parana - Brasil, Universidade Estadual do Oeste do Paraná - Parana - Brasil

Autores

João Felipe Hermann Costa Scheidt, Sara Wingertt, Gabriel Antonio Fernandes Messias, João Ricardo Nickenig Vissoci, Luciano Andrade


Fechar

Promoção

SBCM

Realização

SBCM MG
ABRAMURGEM

Patrocínio Ouro

UNIFENAS

Patrocínio Prata

Unimed - BH

Patrocínio Bronze

CUREM
SENIOR VILLAGE

Apoio

IPSEMG
TAKEDA

Agência de Turismo

Belvitur

Organização

Attitude Promo

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

14º Congresso Brasileiro de Clínica Médica e 4º Congresso Internacional de Medicina de Urgência de Emergência

MINASCENTRO - Belo Horizonte/MG | 04 a 06 de Outubro de 2017